Arquidiocese celebra centenário de D. Octávio C. de Miranda

No dia 29 de junho, ocorreram as solenidades comemorativas pelo centenário de sagração episcopal de Dom Octávio Chagas de Miranda e tomada de posse como 3º Bispo diocesano na Arquidiocese de Pouso Alegre.

Em cerimônia realizada no Centro de Pastoral, anexo à Cúria Metropolitana, o Arcebispo de Pouso Alegre, Dom José Luiz Majella Delgado – C.Ss.R, assinou os decretos de criação de duas novas paróquias, inaugurou a galeria dos Bispos e reinaugurou o Arquivo Metropolitano, que recebeu o nome do homenageado.

O chanceler do arcebispado, Pe. Jésus Andrade Guimarães, iniciou os trabalhos agradecendo a presença do clero, das autoridades regionais, dos representantes das comunidades de Senador José Bento e Extrema e de todos os que compareceram à solenidade.

Pe. Jésus deu prosseguimento convidando para compor a mesa solene o Arcebispo de Pouso Alegre D. Majella; o arcebispo emérito D. Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho; o vigário geral e pároco da Paróquia Santo Antônio, Cônego Wilson Mário de Morais; o pároco da Paróquia Santa Rita de Extrema, Monsenhor José Dimas de Lima, o pároco da paróquia São José de Congonhal Pe. João Bosco de Freitas e os futuros párocos, Pe. Valdair Benedito Peres e Pe. Benedito Luciano da Rosa.

O chanceler teceu um breve histórico da Arquidiocese de Pouso Alegre e discorreu sobre a importância da região onde se encontram as novas paróquias. Foram elevadas a Paróquia São Sebastião, em Senador José Bento, que terá como pároco o Pe. Valdair, e a Paróquia de São Cristóvão e São Benedito, em Extrema, que terá como pároco o Pe. Benedito Luciano.

Logo após, foi iniciada sessão solene de assinatura dos decretos, sendo que cada futuro pároco recebeu a caneta com que o decreto fora assinado e uma cópia do documento.

Em seguida, D. Majella fez um breve pronunciamento, no qual ressaltou a importância das paróquias, pois elas aproximam a Igreja dos fiéis, por meio dos trabalhos pastorais.

Dando continuidade, todos foram convidados para conhecer a Cúria Metropolitana, que passou por reformas recentemente, e para a cerimônia de inauguração da Galeria dos Bispos e do Arquivo Metropolitano. Na oportunidade, o chanceler pediu ao Pe. Sebastião Teixeira Beraldo, que teve a honra de ser crismado por D. Octávio Chagas de Miranda, que colocasse na Galeria o quadro com a foto do bispo homenageado. Em seguida D. Majella colocou na Galeria o quadro com a foto do arcebispo emérito, e por fim, D. Ricardo Pedro finalizou a Galeria, colocando a foto de D. Majella.

Em cerimônia contínua foi descerrada a placa de reinauguração do Arquivo Metropolitano, a qual teve os dizeres lidos em alta voz pelo Mons. José Dimas de Lima, que é o arquivista. Descerraram a placa, além dos arcebispos, o arquivista Mons. Dimas, Pe. Marcos Eduardo Caliari e a funcionária Cristina Faria, que trabalham no Arquivo. Novamente, D. Majella fez um pronunciamento e em seguida o Mons. José Dimas também falou aos presentes. O Diácono Andrey Niciolli leu uma breve biografia de D. Octávio.

Encerrando os trabalhos da tarde, D. Majella abençoou as instalações do arquivo e encerrou concedendo sua benção a todos.

Missa do centenário

 À noite, o Arcebispo Metropolitano, o Arcebispo emérito e o clero arquidiocesano concelebraram a santa Missa Solene do Centenário da sagração e posse de D. Octávio, na Catedral Metropolitana de Pouso Alegre. Muitos fiéis compareceram a Santa Eucaristia que foi abrilhantada pelo coral Vozes de Euterpe, de Brazópolis.

Participaram da Missa, as proclamadoras da Palavra, Sra. Walda Nunes Rosa e Sra. Áurea Correa, que também tiveram o privilégio de iniciar na vida cristã junto a D. Octávio.

Os arcebispos depositaram uma coroa de flores no túmulo de D. Octávio, que se encontra na Cripta da Catedral, ao som do canto Salve Regina, que foi entoado pelo Cabido Metropolitano.

Durante a Missa, também houve o momento especial de homenagem ao arcebispo emérito, D. Ricardo Pedro, que celebrava na data o aniversário de 49 anos de sua ordenação sacerdotal.

Ao final da celebração, foi feito um agradecimento especial a Comissão do Centenário, que arduamente trabalhou. Integraram a comissão o Monsenhor José Dimas de Lima, o diácono Andrey Nicioli, coordenador da Pastoral Arquidiocesana da Comunicação e os professores Maria Eunice Cherbele, Josemayre Nery, Marilda Laraia, Carlos de Barros Laraia, Antonio Homero Rocha de Toledo, Maristela Saponara, Cleyton Costa, auxiliados pelos universitários do curso de História da Universidade do Vale do Sapucaí. A comissão elaborou textos, exposição fotográfica e um site com informações, fotos e textos e circulares emitidas pelo Bispo. (www.arquidiocese-pa.org.br/otavio100)

Ao final da Santa Missa, a fanfarra composta por alunos da Escola Municipal Dom Otávio se apresentou na frente da Catedral, encerrando assim as homenagens.

 

Santa Rita de Caldas acolhe Dom Majella

A Paróquia Santa Rita de Cássia, em Santa Rita de Caldas, recebe entre os dias 23 e 26 de junho o Arcebispo Metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado – C.Ss.R., para sua visita pastoral. Além de conversar com as lideranças e conhecer as comunidades rurais e urbanas, o arcebispo também tem visitado escolas e o asilo do município.

Veja alguns momentos da visita:

Dom Majella realiza visita pastoral em Caldas

A Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio de Caldas recebeu entre os dias 15 e 19 de junho a presença do Arcebispo Metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado – C.Ss.R., que iniciou as visitas pastorais no setor Alto da Serra. Em sua chegada, o Arcebispo foi recebido por centenas de fiéis em praça pública, para depois, após uma caminhada até a Igreja Matriz, todos participaram da Eucaristia.

Juntamente com o pároco, padre Fabiano José Pereira, e o vigário paroquial, José Francisco Ferreira, Dom Majella visitou as escolas, a Vila Vicentina, projetos assistenciais, a Unidade Básica de Saúde e a Santa Casa de Misirecórdia, além do encontro com lideranças e visitas às comunidades rurais.

O Arcebispo também esteve na Câmara Municipal de Vereadores onde falou sobre o tema “Casa Comum, nossa responsabilidade”.

Veja alguns momentos da visita

Papa Francisco visita a Armênia: primeiro país cristão

Papa na ArmeniaO Papa deu início nesta sexta-feira, 24 de junho, solenidade do nascimento de São João Batista, a sua visita de três dias à Armênia – a 14ª viagem internacional do seu Pontificado.

Francisco embarcou esta manhã do aeroporto internacional de Fiumicino e depois de quatro horas de voo e quase 3 mil quilômetros percorridos, chegou à capital Yerevan às 14h49 (hora local).

Como é tradição, na véspera da viagem o Pontífice foi à Basílica de Santa Maria Maior para rezar diante da imagem de Nossa Senhora Salus Populi Romani pelo bom êxito da visita. As flores que o Papa depositou aos pés do altar tinham as cores da bandeira armênia (vermelho, laranja e azul).

Francisco visita a Armênia a convite do Patriarca e Catholicos de todos os Armênios, Karekin II, e das autoridades políticas e da Igreja Católica.

Programação

Após a cerimônia de boas-vindas, o Papa desloca-se para um momento de oração na Catedral Apostólica em Etchmiadzin, com saudações de Karekin II e Francisco.

Às 18 horas locais, está prevista a visita de cortesia do Papa Francisco ao Presidente da República, Serzh Sargsyan, no Palácio Presidencial, seguido pelo encontro com as autoridades civis e com o corpo diplomático, meia hora depois. Estes dois eventos serão transmitidos ao vivo pela Rádio Vaticano, com comentários em português.

O último compromisso do primeiro dia da viagem à Armênia será um encontro privado com Karekin II, no Palácio Apostólico.

Armênia e os Papas

Trata-se da segunda visita de um Papa ao país. S. João Paulo II esteve na Armênia em 2001. Ainda em 2016, Francisco regressa ao Cáucaso para visitar a Geórgia e o Azerbaijão, entre os dias 30 de setembro e 2 de outubro.

Como Arcebispo de Buenos Aires, Bergoglio teve oportunidade de se reunir com a comunidade armênia na Argentina, a terceira maior da diáspora.

Primeiro país cristão

A Armênia é considerada “o primeiro país cristão”, pois o rei Tiridates III proclamou o Cristianismo como religião de Estado em 301, ainda antes do Império Romano, sob o impulso de São Gregório, o Iluminador.

O rito armênio é um dos mais antigos do Cristianismo do Oriente, com origens que remontam à época apostólica com Tadeus e Bartolomeu – considerados os Apóstolos do país.

Fonte: Rádio Vaticano
Foto: ACI Prensa

Comunidade do propedêutico visita Palácio Episcopal

Propedeutico com D Majella

No dia 21 de julho, os seminaristas do curso do propedêutico do Seminário Nossa Senhora Auxiliadora, de Pouso Alegre visitam o Palácio Episcopal. Acompanhados do seu formador Padre Francisco José da Silva, os estudantes foram recebidos pelo Arcebispo Dom Luiz Magella Delgado, CSsR, que acolheu-os com alegria, pois era a primeira vez que eles realizavam uma visita à residência episcopal.

Dom Magela contou-lhes um pouco da história da construção do Palácio Episcopal e em seguida, os seminaristas Propedeutico com D Majella2foram conhecer a Cúria Metropolitana, onde puderam ver os serviços ali prestados. Logo após a visita à Cúria, Dom Magella convidou-os para participarem da Santa Missa que foi concelebrada na Capela do Palácio. Encerrando-se a Missa, os seminaristas puderam conhecer o Palácio por inteiro e em seguida almoçaram com o arcebispo.

No site do seminário os seminaristas manifestaram sua gratidão dizendo “(somos) gratos ao Senhor Arcebispo pelo gesto de acolhida, o qual, sem dúvidas, é semente da necessária comunhão que se estabelecerá plenamente na comunidade presbiteral”.

Informações e fotos: seminariopa.wordpress.com