Seminaristas iniciam missões em RO

10429362_924873120884012_8221740116736200117_n (1)Os  seminaristas da Arquidiocese de Pouso Alegre que se graduaram em Teologia em 2015 e se preparam o exercício do ano pastoral em 2016, iniciaram nesta semana as missões organizadas pela Arquidiocese de Porto Velho (RO). Fabiano Cézar, Luciano Aparecido e Paulo Roni terão cerca de 30 dias de visitas, celebrações, formações e contato com o povo de Deus daquela região. A missão reúne padres, seminaristas e diáconos de todo o país.

Os primeiros dias foram de preparação e formação com o arcebispo de Mariana, Dom Geraldo Lyrio. Depois eles partem para as regiões a serem visitadas.

Essa é a segunda vez que seminaristas da Arquidiocese de Pouso Alegre participa desse trabalho missionário. Em 2014/2015, os diáconos Andrey Nicioli e Marcos Vinícius, após finalizarem os estudos teológicos, também estiveram em Rondônia por 40 dias.

Ao voltar para a Arquidiocese, em fevereiro, os seminaristas iniciam o ano pastoral nas seguintes paróquias: Fábiano Cézar (Paróquia São João Batista em Cachoeira de Minas), Luciano Aparecido Pereira (Paróquia São Cristóvão e São Benedito em Extrema) e Paulo Roni da Silva (Paróquia Sagrada Família em Itajubá).

Retrospectiva 2015: vídeo mostra o ano do Papa

AFP4585057_LancioGrande

Em seu terceiro ano de Pontificado, o Papa Francisco visitou a Ásia, América e África. O Papa também visitou a periferia da Europa, rezou diante do Santo Sudário em Turim e visitou o Santuário de Nossa Senhora de Pompeia.

O ano que termina foi marcado pela proximidade do peregrino da Misericórdia aos últimos: lavou os pés de detentos em uma penitenciária de Roma, abraçou o filho de um interno no presídio de Palmasola na Bolívia e visitou um campo de refugiados na África.

Para recordar este ano em que o Papa Francisco abriu o Jubileu da Misericórdia, a Rádio Vaticano preparou uma retrospectiva em que lembramos os momentos mais marcantes do ano do Sumo Pontífice.

Assista ao vídeo aqui.

Confira abaixo, em ordem cronológica, os principais fatos e notícias que marcaram o ano do Papa Francisco e da Santa Sé:

Janeiro

12 – Francisco parte para Sri Lanka e Filipinas

18 – Recorde de fiéis na missa presidida pelo Papa em Manila: 7 milhões de pessoas

19 – De volta a Roma, Francisco diz: “Católicos não sejam coelhos, a paternidade seja responsável”

Fevereiro

6 – Duchas para os sem-teto são montadas sob as colunas da Praça São Pedro

9-11 – Reunião do Papa com os cardeais do C9 para a reforma da Cúria Romana

14 – Francisco cria 20 novos cardeais durante o Consistório

21 – Papa recebe Angela Merkel no Vaticano

Março

13 – Papa anuncia o Jubileu extraordinário da Misericórdia

21 – Papa em Nápoles fala de corrupção e encontra monjas de clausura

Abril

2 – Quinta-Feira Santa, Francisco lava e beija os pés de 12 detentos, entre os quais uma criança

11- Publicada a Bula de convocação do Ano Santo: uma Porta Santa aberta em cada Diocese ou santuário

12 – Bergoglio fala do genocídio dos armênios

13-15 – Reunião do Papa com os cardeais do C9 para a reforma da Cúria Romana

Maio

16 – Pontífice recebe Abu Mazen, da Autoridade Nacional Palestina

Junho

6 – Francisco visita Sarajevo como peregrino de paz

7 – Papa abre no Vaticano dormitório para moradores de rua

8-10 – Reunião com os cardeais do C9, para a reforma da Cúria Romana

18 – Publicada a Laudato sì, a encíclica ecológica do Papa

22 – Pontífice em Turim para venerar o Santo Sudário. Encontro histórico com os valdenses

Julho

5 – Papa Francisco vai à América do Sul para visitar Equador, Bolívia e Paraguai

26 – Apelo do Papa pela libertação do padre Dall’Oglio e dos bispos ortodoxos sequestrados

Agosto

7 – Papa Francisco: “Rejeitar os migrantes é um ato de guerra”

21 – Papa vai à missa na Basílica Vaticana e senta-se entre os fiéis

28 – Morre Jozef Wesolowski, ex-núncio apostólico processado no Vaticano por pedofilia

Setembro

1º – Jubileu: sacerdotes poderão absolver pecado do aborto

6 – Apelo do Papa: “Cada igreja acolha uma família de migrantes”

8 – Processos mais rápidos para nulidades matrimoniais

14-16 – Reunião do Papa com os cardeais do C9 para a reforma da Cúria Romana

19 – Papa visita a Cuba e se encontra com Fidel

22 – Francisco: “Eu comunista? Nunca disse coisas fora da Doutrina Social da Igreja”

24 – Discurso de Francisco no Congresso dos EUA: “Chega de armas e de pena di morte”

Outubro

4 – Abertura do Sínodo sobre a Família

14 – Papa pede perdão pelos escândalos em Roma e no Vaticano

16 – Pontífice visita um novo dormitório para sem-tetos

24 – Encerramento do Sínodo

Novembro

2 – Detenções no Vaticano sobre fuga de notícias

8 – Papa sobre Vatileaks: “Roubar documentos é crime”

15 – Pesar de Francisco pela tragédia em Paris: “A violência em nome de Deus é uma blasfêmia”

25 – Papa visita a África, com etapas em Quênia, Uganda e República Centro-Africana

29 – Francisco abre a primeira Porta Santa em Bangui

Dezembro

8 – Abertura da Porta Santa na Basílica Vaticana. Francisco abraça Bento XVI.

Primeiros 1 mil dias do Pontificado de Francisco

10-12 – Reunião do Papa com os cardeais do C9 para a reforma da Cúria Romana

13 – Papa abre a Porta Santa de S. João de Latrão. Francisco convida a prosseguir o caminho depois do histórico acordo de Paris sobre o clima

18 – Abertura inédita da Porta Santa da Caridade num albergue da Caritas romana

25 – Benção Urbi et Orbi: paz no Oriente Médio, Síria e Líbia; chega de atrocidades. Socorrer e acolher imigrantes. Políticos se empenhem para dar esperança aos desempregados 26 – Cristãos mortos nas Filipinas. Papa: “silêncio vergonhoso diante das perseguições dos cristãos”

27 – Jubileu das Famílias. Francisco: “a família é o lugar privilegiado do perdão”

Fonte: site news.va

CNBB juvenil lança e-book sobre Ano da Misericórdia

E book Jovens conectados sobre Ano santo

A Comissão Jovem da CNBB, por ocasião do Ano Santo da Misericórdia, convocado pelo Papa Francisco e inaugurado em 8 de dezembro deste ano, elaborou um e-book que servirá como descrição didática e prática sobre como viver este período.

No material, desenvolvido pelos Jovens Conectados, que fazem parte do setor juventude da CNBB, os leitores terão explicações sobre o que é preciso fazer para passar na Porta Santa e ganhar indulgências, bem como quando a Igreja pede para os fiéis se confessarem durante o Ano Santo, o que é este tempo e quais são as Obras de Misericórdia que o Papa Francisco sugeriu que praticássemos.

Os interessados podem acessar o link e conferir o material. Clique aqui.

Fonte: Gaudium Press, com informações CNBB

Papa celebra o Natal no Ano Santo da Misericórdia

Papa Natal 2No dia 24 de dezembro, durante a Missa da Noite de Natal na Basílica de S. Pedro neste Ano Santo da Misericórdia, o Papa Francisco exortou os cristãos a pararem para contemplar o Menino Jesus na oração e a terem um estilo de vida simples, equilibrado e cheio de misericórdia que não se encha de luxo, prazer e consumo.

O Papa Francisco disse “descobrir de novo a existência não permanecendo parados, eis o desafio do Papa Francisco: “Não nos é permitido ficar parados. Temos de ir ver o nosso Salvador, deitado numa manjedoura.” Junto da manjedoura contemplemos o “Príncipe da Paz” e “permaneçamos em silêncio e deixemos que seja aquele Menino a falar” – afirmou o Santo Padre que sublinhou que se tomarmos Jesus nos nossos braços e “nos deixarmos abraçar por Ele, dar-nos-á a paz do coração que jamais terá fim. Este Menino ensina-nos aquilo que é verdadeiramente essencial na nossa vida.”

Papa Natal

Urbi et Orbi: só a misericórdia pode libertar a humanidade

No dia de Natal, o Papa Francisco dirigiu-se à “cidade e ao mundo” na tradicional Mensagem e Benção Urbi et Orbi. O Santo Padre desejou a paz no mundo neste dia de paz, luz e alegria.

Na sua mensagem o Papa Francisco anunciou este “dia de misericórdia em que Deus Pai revelou à humanidade a sua imensa ternura.” O Papa Francisco disse: “é um dia de luz que dissipa as trevas do medo e da angústia”, um dia de paz, em que se torna possível encontrar-se dialogar, reconciliar-se. Dia de alegria: uma grande alegria para os pequenos e os humildes, e para todo o povo (cf. Lc 2, 10).

Para o Santo Padre o Natal “é um acontecimento que se renova em cada família, em cada paróquia, em cada comunidade que acolhe o amor de Deus encarnado em Jesus Cristo. Como Maria, a Igreja mostra a todos o sinal de Deus: o Menino que Ela trouxe no seu ventre e deu à luz, mas que é Filho do Altíssimo, porque é obra do Espírito Santo (Mt 1, 20). Ele é o Salvador, porque é o Cordeiro de Deus que toma sobre Si o pecado do mundo (cf. Jo 1, 29). Juntamente com os pastores, prostremo-nos diante do Cordeiro, adoremos a Bondade de Deus feita carne e deixemos que lágrimas de arrependimento inundem os nossos olhos e lavem o nosso coração.”

Domingo da Sagrada Família

No domingo da Sagrada Família, na Basílica de S. Pedro, o Papa Francisco presidiu à Eucaristia celebrando o Jubileu das Famílias no Ano Santo da Misericórdia.

Peregrinar e rezar em família vivendo a alegria do perdão e da misericórdia na vida de todos os dias – este foi o desafio proposto pelo Papa Francisco para as famílias do mundo. Não perder a confiança na família, abrindo o coração sem nada esconder.

Partindo da narrativa apresentada por S. Lucas no Evangelho o Santo Padre focalizou a sua atenção na viagem de Jesus, Maria e José “como peregrinos a Jerusalém pela festa da Páscoa”.

Na conclusão da sua homilia o desejo do Santo Padre para todas as famílias neste Ano Santo da Misericórdia foi:

“No Ano da Misericórdia, possa cada família cristã tornar-se um lugar privilegiado onde se experimenta a alegria do perdão. O perdão é a essência do amor, que sabe compreender o erro e pôr-lhe remédio. É no seio da família que as pessoas são educadas para o perdão, porque se tem a certeza de ser compreendidas e amparadas, não obstante os erros que se possam cometer.”

Não percamos a confiança na família! É bom abrir sempre o coração uns aos outros, sem nada esconder. Onde há amor, também há compreensão e perdão. A vós todas, queridas famílias, confio esta missão tão importante de que, hoje, o mundo e a Igreja têm mais necessidade do que nunca.”

Fonte: Rádio Vaticana

Dom Majella emite mensagem de Natal aos fiéis

Por ocasião das celebrações natalinas, o Arcebispo de Pouso Alegre, Dom José Luiz Majella Delgado – C.Ss.R., enviou às paróquias uma mensagem de Natal, a qual deve ser apresentada aos fiéis. Leia a mensagem na íntegra:

 

Aos sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas,
leigos e leigas comprometidos e todo o povo de Deus :

 

Nesta solenidade do Natal do Senhor, dirijo-me a vocês, diletos filhos e filhas de toda a Igreja particular de Pouso Alegre à olhar o rosto misericordioso de Deus no presépio em Belém, que veio na carne de forma que fosse visto, de forma que fosse tocado, de forma que fosse abraçado. Esta é a experiência da misericórdia na terra: abraçar humilde o nosso humilde Deus Jesus. O Deus feito criança bem pequenininha, que se fez próximo, que se pôs ao alcance do olhar, ao alcance do coração, ao alcance das mãos, das mãos que o podem abraçar.

NatalCelebramos o Natal, o nascimento do Filho de Deus que se fez homem e é uma só pessoa – verdadeiro homem e verdadeiro Deus – e sofreu padecimentos e morte para salvar o gênero humano. Deus se fez homem por amor. Por amor à humanidade Deus enviou o seu Filho para a curar, regenerar, recriar, renovar. “Para salvar, para reconduzir a ovelha perdida ao redil (Lc 15,3-7) repor no porta-moedas as dracmas perdidas pela mulher (Lc 15,8-10)”.

A nossa Arquidiocese de Pouso Alegre formada por uma região de forte tradição religiosa, famílias cristãs, cidades pequenas e áreas rurais onde a presença da Igreja tem grande centralidade é chamada neste Natal a fazer o caminho da misericórdia acolhendo os perdidos, os fracassados, os maus, aqueles que ninguém suporta. O Papa Francisco fala da alegria de quem pratica a misericórdia, segundo o Pai: “Precisamos sempre de contemplar o mistério da misericórdia. É fonte de alegria, serenidade e paz. É condição da nossa salvação. Misericórdia: é a palavra que revela o mistério da Santíssima Trindade. Misericórdia: é o ato último e supremo pelo qual Deus vem”. (Misericordiae Vultus, 2)

Desejo que o Natal seja vivido não só como uma festa exterior, mas como oportunidade de acolher e praticar a misericórdia, contribuindo assim para a renovação das relações humanas e a paz. Somos todos necessitados de misericórdia.

Que em 2016 possamos cultivar a misericórdia que nos liberta, nos ajuda a reconhecer a bondade infinita da Trindade Santíssima, que nos revela a verdadeira grandeza e dignidade do homem.

Invoco a intercessão de Maria, a Mãe da Misericórdia, para que nos ajude a sermos misericordiosos entre nós como Deus é misericordioso para conosco e concedo a cada um a bênção do Senhor,

Feliz Natal! Prospero Ano Novo!

 

Dom José Luiz Majella Delgado, C.Ss.R.
Arcebispo Metropolitano de Pouso Alegre