Membros do COMIPA´s reúnem-se em Pouso Alegre

Neste último domingo, dia 27 de abril, membros do COMIPA de 20 paróquias de nossa arquidiocese reuniram-se para seu primeiro encontro deste ano. O encontro foi organizado pelos membros do Conselho Missionário Diocesano (COMIDI), que passou a ter, neste ano de 2014, Pe. Marcos Roberto como coordenador.

Na parte da manhã, os participantes refletiram sobre “Espiritualidade Pastoral”, contando com a assessoria de Pe. Arquimedes Andrade, da paróquia de Andradas.

Na parte da tarde os representantes dividiram-se por setores para responder à três questões, cujas respostas seguem abaixo:

1) APROFUNDAR O CALENDÁRIO DE ATIVIDADES DOS COMIPAS/CONSEMI PARA ESTE ANO NO SETOR:

Setor Alto da Serrlogo COMIDIa:

04.06.2014 – Reunião do CONSEMI

29.06.2014 – Retiro espiritual do setor

27.08.2014 – Reunião do CONSEMI

21.09.2014 – Encontro Missionário Setorial em Ibitiúra de Minas

26.11.2014 – Reunião do CONSEMI

Todo primeiro domingo Santas Missões Populares em Andradas com a participação das paróquias do setor.

Setor Dourado

23.11.2014 – Santas Missões Populares do setor em Poço Fundo

Setores Fernão Dias e Extremo Sul – ausentes

Setores Mandu, Mogi, Paraíso e Sapucaí

Não existe programação setorial.

Setor Mantiqueira

– Santas Missões Populares em Delfim Moreira no segundo semestre.

– Reuniões periódicas do CONSEMI

– Manhã de oração com todos os missionários do setor no segundo semestre

2) COMO ESTÁ A CAMINHADA, PONTOS FORTES, O QUE DE BOM ESTÁ ACONTECENDO?

Setor Alto da Serra:

– Boa participação das paróquias do setor

– Fidelidade à agenda

– União e perseverança dos missionários

– Apoio dos padres

Setor Dourado

– Conciliar as missões com a divulgação do Dízimo (Poço Fundo)

– Pessoas novas na missão (Espírito Santo do Dourado)

– Incentivo do padre para o início da missão (Turvolândia)

Setor Mandu

– Perseverança dos missionários. As visitas são frequentes desde 2007, sem interrupções: caminhadas, terços… (Congonhal)

– Com as missões redentoristas foram criados grupos missionários que são acompanhados pelo  COMIPA. Estudo através de reflexões em famílias, formação bíblico-catequética. Possui 186 grupos missionários atuando.  (Fátima – Pouso Alegre)

– Início dos trabalhos na Paróquia São João em Pouso Alegre.

Setor Mantiqueira

– Realização das Santas Missões Populares em quase todas as paróquias do setor.

– A estruturação do  COMIPA e CONSEMI  em funcionamento.

– A iniciativa de uma experiência missionária inter-paroquial

– Crescimento do número de missionários

– Maior participação e retorno dos fiéis às atividades paroquiais.

Setores Mogi e Paraíso

– Formação de missionários no mês de maio (Jacutinga)

– Missões todo último domingo do mês (Jacutinga)

– Realização de 3 visitações no ano passado. (Gonçalves)

– Reconhecimento das comunidades visitadas

Setor Sapucaí

A caminhada missionária está ativa com a criação de novas comunidades, aumento da catequese em consequência das missões. As paróquias que ainda não realizaram as missões, estão em processo de reestruturação.

– Presença da paróquia de São Sebastião da Bela Vista.

3) QUAIS AS DIFICULDADES QUE ESTAMOS ENCONTRANDO PARA AVANÇAR PARA ÁGUAS MAIS PROFUNDAS? QUAIS AS PERSPECTIVAS?

Setor Alto da Serra:

– Estruturação do Conselho em algumas paróquias.

Perspectivas:

– Continuar os trabalhos

– formação de novos missionários.

Setor Dourado:

– Puxar pessoas disponíveis  para as missões, pessoas que já estavam e saíram.

– Falar a verdade, orientando e organizando retiros, encontros que formem o cristão em missão.

Setor Mandu

– Acúmulo de funções;

– Falta de compromisso;

– falta de atuação do padre (Comunicação) entre as paróquias

Perspectivas

– Formação do COMIPA na paróquia São João Batista;

– Não desistir diante das dificuldades;

– O ardor missionário não pode morrer;

– Reformulação do CONSEMI no setor Mandu

Setor Mantiqueira

– Conhecer melhor a realidade para propor e organizar ações de transformação, visando a continuidade do processo;

– Maior envolvimento das pastorais no trabalho missionário

Perspectiva

– A concretização da Pastoral Orgânica

Setores Mogi e Paraíso

– Falta de motivação para os missionários atuantes e a conquista de novos missionários.

– Perspectivas:

Que as Santas Missões Populares aconteçam com mais frequência e mais motivação e em todas as  comunidades.

Setor Sapucaí

– Incentivo por parte de alguns padres

– Falta de apoio de outras pastorais e movimentos nas visitas missionárias

– Ações mais unificadas em nível paroquial.

Confira algumas imagens:

fab arqu comd part marc

Convite: Encontro Arquidiocesano dos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística

Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. (João 6, 56)

Caríssimo Sacerdote e Coordenador do Ministério Extraordinário da Comunhão Eucarística.

mece

A Eucaristia é o maior tesouro da Igreja Católica, porquanto é a presença do próprio Jesus Cristo no meio do povo de Deus.

Realizaremos no dia 18/05/2014, a partir das 8h, no Seminário Arquidiocesano um encontro de formação para os coordenadores paroquiais e membros do Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão.

O tema proposto será “A psicologia da visita ao doente” com o Farmacêutico e membro da diretoria do Asilo São Vicente de Paula em Poço Fundo Valmir Tavares Rosa.

Por isso, Assessoria Arquidiocesana dos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, convida V.Revma, bem como os ministros extraordinários da Comunhão Eucarística de sua Paróquia para participarem da formação para coordenadores e Ministros.

Serão disponibilizadas 5 (cinco) vagas por Paróquia, caso alguma paróquia queira mais vagas é só entrar em contato com a Assessoria Arquidiocesana dos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística pelo telefone 3421-1248, com Lucimara.

O encontro deverá encerrar com a celebração da Santa Missa às 15h.

Será cobrada uma taxa de R$ 22,00 para as despesas do encontro e alimentação.

 

Obs: Todos deverão vir com os crachás identificando nome , paróquia e setor.

Trazer as vestes de Ministro.

Vossa presença é muito importante. Participem! 

Favor confirmar presença e número de participantes até dia 05/05/14 pelos contatos da secretaria de pastoral:

Telefones: 3421-1248 ou 9807-4610 (Vivo)

E-mail: secretariadepastoral@yahoo.com.br ou secretaria.pastoral.pa@hotmail.com

 

Assessoria Arquidiocesana Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística.

Domingo de Ramos da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo

 

domingo de ramos
Domingo de Ramos – Paróquia de N. S. Fátima – Santa Rita do Sapucaí.

No último dia 13, as comunidades de nossa arquidiocese celebraram o Domingo de Ramos. O Domingo de Ramos abre por excelência a Semana Santa. Relembramos e celebramos a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, Morte e Ressurreição. Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento. Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava “Rei dos Judeus”, “Hosana ao Filho de Davi”, “Salve o Messias”… E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém despertando nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de perder o poder. Começa então uma trama para condenar Jesus à morte e morte de cruz.

O povo o aclama cheio de alegria e esperança, pois Jesus como o profeta de Nazaré da Galiléia, o Messias, o Libertador, certamente para eles, iria libertá-los da escravidão política e econômica imposta cruelmente pelos romanos naquela época e, religiosa que massacrava a todos com rigores excessivos e absurdos.

Mas, essa mesma multidão, poucos dias depois, manipulada pelas autoridades religiosas, o acusaria de impostor, de blasfemador, de falso messias. E incitada pelos sacerdotes e mestres da lei, exigiria de Pôncio Pilatos, governador romano da província, que o condenasse à morte.

Por isso, na celebração do Domingo de Ramos, proclamamos dois evangelhos: o primeiro, que narra a entrada festiva de Jesus em Jerusalém fortemente aclamado pelo povo; depois o Evangelho da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, onde são relatados os acontecimentos do julgamento de Cristo. Julgamento injusto com testemunhas compradas e com o firme propósito de condená-lo à morte. Antes porém, da sua condenação, Jesus passa por humilhações, cusparadas, bofetadas, é chicoteado impiedosamente por chicotes romanos que produziam no supliciado, profundos cortes com grande perda de sangue. Só depois de tudo isso que, com palavras é impossível descrever o que Jesus passou por amor a nós, é que Ele foi condenado à morte, pregado numa cruz.

O Domingo de Ramos pode ser chamado também de “Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor”, nele, a liturgia nos relembra e nos convida a celebrar esses acontecimentos da vida de Jesus que se entregou ao Pai como Vítima Perfeita e sem mancha para nos salvar da escravidão do pecado e da morte. Crer nos acontecimentos da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, é crer no mistério central da nossa fé, é crer na vida que vence a morte, é vencer o mal, é também ressuscitar com Cristo e, com Ele Vivo e Vitorioso viver eternamente. É proclamar, como nos diz São Paulo: ‘”Jesus Cristo é o Senhor”, para a glória de Deus Pai’ (Fl 2, 11).