Padre se despede da Arquidiocese e inicia estudos em Roma

DSCN2478Uma missa celebrada na tarde desta quinta-feira, 29, no Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora Auxiliadora marcou a despedida do padre Juliano de Almeida Oliveira do Brasil. Ele viaja para Roma nesta sexta-feira, onde iniciará os estudos de “Licenza in Diritto Canonico” pela Pontifícia Universidade de Santa Cruz.

Padre Juliano deve concluir seus estudos num período de três anos, quando voltará para a Arquidiocese de Pouso Alegre.

“Peço que rezem por mim para que esta experiência de crescimento humano, cristão e sacerdotal possa contribuir também para o bem de nossa Arquidiocese, à qual desejo servir com amor e dedicação”, afirmou padre Juliano.

No último domingo, a Paróquia São José Operário, onde padre Juliano serviu como vigário paroquial nos últimos anos, teve a oportunidade de se despedir dele.

 

 

 

Zeladoras do Apostolado da Oração se reúnem em Pouso Alegre

apostolado 5Zeladores e zeladoras do Apostolado da Oração de diversas paróquias da Arquidiocese de Pouso Alegre estiveram reunidos na tarde deste domingo, 25, no Centro Pastoral Dom João Bergese – Salão Azul, em Pouso Alegre (MG).

A reunião contou com a presença do assessor arquidiocesano do Apostolado da Oração, Monsenhor José Carneiro Pinto e do reitor do Seminário Nossa Senhora Auxiliadora, Leandro de Carvalho Raimundo.

Durante a conferência, o presbítero refletiu sobre a Espiritualidade do Cotidiano, que, segundo ele, deve ser baseada na paciência e na perseverança.

Padre Leandro falou também sobre a importância e a necessidade dos homens e mulheres que fazem parte do Apostolado da Oração rezarem em unidade com as intenções do Santo Padre.

Ao final da conferência o reitor pediu aos presentes que rezem também pelas vocações.

 

 

 

Fotos   e matéria: Éder Couto

Dedicação da Igreja Matriz reúne centenas de fiéis em Pouso Alegre

Dedicação_1A Igreja estava na penumbra. Uma suave música era entoada.  Esse era o clima enquanto os fieis iam chegando à Igreja Matriz da Paróquia São José Operário em Pouso Alegre. Era chegado o dia da grande festa de jubileu de prata da comunidade paroquial. Como presente, a finalização da construção interna do Templo.

Motivos especiais que, somados à celebração de Dedicação da Igreja Matriz, enchiam de expectativa e fé a todos os presentes. A celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho, e concelebrada pelo pároco, Pe. Omar Aparecido de Siqueira, e pelos vigários, Monsenhor João Faria e padre Juliano de Almeida, além dos formadores do Seminário Arquidiocesano.

Logo no início, Dom Ricardo benzeu a água e percorreu toda a igreja, aspergindo oDedicação_4 povo e as paredes do Templo. Terminada a Liturgia da Palavra, as relíquias, conforme a tradição, foram depositadas sob o altar. Na sequência, o altar e as cruzes nas paredes foram ungidas com o Óleo do Crisma.

Um fogareiro foi posto sobre o altar. Foi a primeira incensação da nova igreja. Depois de terminado o canto e a incensação, a mesa do altar foi preparada e as velas e as luzes acesas.

Segundo o próprio Arcebispo,esse é um dos mais belos ritos da Igreja Católica. O local se tornou sagrado, pois foi construído como edifício destinado unicamente e de modo estável a reunir o povo de Deus e a realizar os atos sagrados.

 

Fotos: Pupa Dias – Pascom Arquidiocese de Pouso Alegre

 

"Não tenhamos medo de passar a Porta da Fé em Jesus", pede o Papa

AudienciaGeral_10-04_1Ao meio-dia em ponto o Papa Francisco surgiu na janela do Palácio Apostólico para a celebração do Angelus. Na sua mensagem o Santo Padre voltou ao tema da salvação, a propósito do Evangelho deste Domingo, em que Jesus aponta ser mais importante conhecer o caminho da salvação do que saber se serão muitos os que se salvam. A porta é estreita diz-nos Jesus, uma porta que representa a nossa casa o lugar onde encontramos segurança, amor e calor. Portanto, há uma porta para entrar na família de Deus. Essa porta é Jesus.

Jesus é a porta, Jesus é a salvação, Ele conduz-nos ao Pai. Todos estão convidados a passar esta porta da Fé e a entrar na sua vida. Assim, Jesus entra na nossa vida para a renovar e transformar.

Hoje em dia há muitas portas onde podemos entrar que nos prometem tanta felicidade… – continuou o Papa Francisco que lançou duas questões: Em qual porta queremos entrar? E quem queremos fazer entrar pela porta da nossa vida? Perante estas interrogações o Santo Padre a todos fez um convite: não tenhamos medo de passar a porta da Fé em Jesus, de deixá-lo entrar sempre e cada vez mais na nossa vida, de sair dos nossos egoismos e das nossas indiferenças para com os outros.

E ser cristão, segundo o Papa Francisco, é testemunhar a fé na oração, nas obras de caridade, na promoção da justiça, em fazer o bem. Pela porta estreita de Jesus deve passar toda a nossa vida.

Após a recitação do Angelus o Santo Padre fez um forte apelo para a paz na Síria, dizendo estar muito preocupado com a guerra entre irmãos, as tragédias e atos atrozes a que estamos a assistir. Recusando firmemente serem as armas que abrem perspectivas de esperança o Papa Francisco manifestou a sua proximidade e oração para com todas as vítimas deste conflito, sobretudo as crianças. Apelou à Comunidade Internacional para que se mostre mais sensível para com esta trágica situação. E tudo isto disse do fundo do seu coração…

No final o Santo saudou com afeto todos os peregrinos presentes na Praça de S. Pedro referindo-se em especial a vários grupos. Citamos aqui alguns: as Irmãs Doroteias; os jovens de Verona, Siracusa, Nave, Modica e Trento; os crismandos de Angarano e Val Liona, os seminaristas e os sacerdotes do Colégio Pontifício Norte-Americano; os trabalhadores de Cuneo e os peregrinos de Verrua Po, San Zeno Naviglio, Urago d’Oglio, Varano Borghi e de S. Paulo no Brasil.

A todos desejou um bom domingo e uma boa semana!

 

Com informações da Agência News.Va

Padre da Arquidiocese lança livro pela Editora Canção Nova

Pe. Flávio Sobreiro
Pe. Flávio Sobreiro

Escritor desde a infância, Padre Flávio Sobreiro, 35 anos, publica seu primeiro livro por uma editora de renome nacional. Amor sem Fronteiras – Descobrindo Deus no presente da vida, revela em textos repletos de sensibilidade poética o amor incondicional de Deus pelo ser humano. Amor este, fruto da graça divina, que ultrapassa as fronteiras humanas para chegar ao mais profundo da alma humana.

A conceituada Editora Canção Nova, que tem entre seus escritores nomes conhecidos no cenário nacional como: Pe. Fábio de Melo, Gabriel Chalita, Mirian Rios, Pe. Léo, Mons. Jonas Abib, Luzia Santiago, Pe. Adriano Zandoná, investe em um escritor mineiro, natural de Inconfidentes, sul de Minas Gerais, e residente atualmente na cidade de Cambui (MG), onde exerce o ministério presbiteral como vigário paroquial, na Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

Com artigos publicados em sites e blogs do Brasil, Portugal e Espanha, Pe. Flávio Sobreiro, revela nesse primeiro livro todo o dom da escrita que foi lapidado ao longo de seus escritos. Com uma linguagem simples, mais demasiadamente profunda, seu primeiro livro, com 200 páginas revela o seu objetivo de escritor: dedicar-se à evangelização por meio da escrita e acreditar que a palavra é uma maneira humana, poética e divina de levar esperança, amor e paz aos cantos e recantos da alma.

O lançamento oficial do livro “Amor sem fronteiras” será feito na Canção Nova em Cachoeira Paulista, interior de São Paulo, no dia 26 de setembro.