Procissão do Senhor Morto é realizada na Pároquia Bom Jesus (Catedral) em Pouso Alegre

Nesta Sexta-feira Santa da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo a Igreja celebra o momento da morte de Jesus na Cruz e o seu sepultamento. Neste dia nossas comunidades paroquiais costumam fazer a encenação da Paixão e em seguida a procissão do sepultamento. Confira como foi este momento na Paróquia Bom Jesus em Pouso Alegre:

Santa Missa do Crisma é celebrada por Dom Ricardo na Catedral Metropolitana

Na manhã desta Quinta-feira Santa na  Catedral Metropolitana de Pouso Alegre – MG foi celebrada a santa Missa do Crisma presidida por nosso Arcebispo Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho O.Praem. e concelebrada pelo clero arquidiocesano. Nesta celebração da Quinta-feira santa foram abençoados pelo nosso Arcebispo os Santos óleos dos Catecúmenos, do Crisma e da Unção dos Enfermos, ainda nesta Santa Missa os presbíteros fizeram a renovação de suas promessas sacerdotais.

Confira abaixo a reportagem  da WebTV Católicos PA:

Falecimento de Mons. Júlio Perlatto

mons JúlioFaleceu na manhã desta quarta-feira santa no Hospital Santa Paula em Pouso Alegre, MG. Monsenhor Júlio Perlatto. Mons. Júlio Perlatto nasceu em Jacutinga no dia 22 de novembro de 1928. Entrou para o Seminário de Pouso Alegre em 1941. Em  1947 iniciou os cursos  Filosofia e Teologia em Mariana e foi ordenado padre no dia 8 de dezembro de 1952 por Dom Delfim Ribeiro Guedes, natural de Maria da Fé (Dom Otávio se encontrava enfermo). Como sacerdote atuou em diversas paróquias, como capelão do Hospital Regional, formador e professor  no Seminário Arquidiocesano.

O seu corpo será velado a partir das 13h na Catedral Metropolitana de Pouso Alegre, com a celebração da Missa exequial presidida por nosso Arcebispo Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho O. Praem, às 17h e em seguida o seu corpo será levado para a Funerária Ferraciolli onde permanecerá  durante a noite até a manhã de quinta-feira de onde sairá para o sepultamento no Cemitério Municipal às 10h.

 

 

Confira na íntegra a entrevista dada por Mons. Júlio Perlatto ao site Memória do Povo:

“Eu nasci no dia 22 de novembro de 1928, na fazenda do meu avô, em Jacutinga [MG]. nasci numa tulha de café. Minha mãe entrou em trabalho de parto e o lugar mais próximo pra ela dar à luz era essa tulha. Morei na fazenda por uns tempos e depois fui morar num bairro ali pertinho chamado Ribeirão São Paulo. E lá eu fiz os dois primeiros anos de escola. Tive uma infância na roça, varrendo café, apartando vaca e tirando leite.”

Vinda para o Seminário

“Mais tarde, meu pai comprou uma casa em Jacutinga e montou um comércio lá. E eu fiquei morando com eles até entrar para o Seminário em 1941. Essa minha decisão agradou muito minha mãe, pois ela era extremamente religiosa.

O Seminário era ali onde hoje é o Colégio Estadual. Ali eu terminei o ginásio, fiz o colegial. Em 1947, fui estudar em Mariana, onde fiquei mais sete anos. Fiz três anos de Filosofia e quatro de Teologia.

Ordenei-me padre no dia 8 de dezembro de 1952. Fui ordenado por Dom Delfim Ribeiro Guedes, natural de Maria da Fé, que, nessa época, era o nosso bispo. Dom otávio, o bispo oficial, estava muito doente.

Nosso primeiro bispo foi o Dom Assis. Depois, veio o Dom Otávio, que ficou 31 anos conosco. Depois, veio o Dom José D’Angelo neto, que ficou 30 anos.

Trabalhei cinco anos com o Monsenhor Rigotti, em Jacutinga, e com o Dom Oscar de Oliveira, que era bispo auxiliar aqui em Pouso Alegre. Mais tarde, eles me trouxeram pra trabalhar no Seminário daqui de Pouso Alegre. Trabalhei aqui durante dez anos, de 1958 a 1968.”

O Seminário como morada

“Em agosto de 1968, eu vim definitivamente morar aqui no novo Seminário. Fui o primeiro padre a vir. O prédio ainda estava em construção, mas, aos poucos, a obra foi sendo concluída. Quem construiu esse Seminário foi o Dom José D’Angelo Neto, o primeiro arcebispo de Pouso Alegre.

Aqui, eu lecionei latim, grego e francês. no curso de Teologia, lecionei a história da Igreja.

Durante esses 46 anos de atividade religiosa, fui capelão no Hospital Regional. levantava às cinco horas da manhã, pegava meu carro e, às cinco e quarenta e cinco, eu já estava lá.

Em 1996, passou a funcionar o curso de Teologia aqui e formamos muitos padres.

No curso de Filosofia, os alunos são todos da Arquidiocese de Pouso Alegre, que agrega 58 paróquias.

Com a implantação da Teologia, os alunos de Guaxupé e Campanha [Dioceses mineiras] passaram a estudar aqui. Cada grupo de alunos das cidades pertencentes as duas Dioceses tem sua residência aqui perto. Elas são responsáveis pela manutenção de seus alunos.

Atualmente, a formação ginasial e colegial não é feita mais no Seminário. Os meninos fazem essa formação numa escola regular, no Colégio São José [Pouso Alegre]. E quando vão ingressar no curso de Filosofia, passam a residir aqui.

Hoje, temos uma média de trinta alunos internos vindos de várias cidades que compõem a Arquidiocese de Pouso Alegre.

Temos outros padres que residem aqui: Monsenhor João Faria, padre Heraldo, Monsenhor Mauro Faria, que é o reitor do Seminário, e o padre Dionísio, que é diretor da Faculdade de Teologia.

Nossos cursos de Filosofia e Teologia hoje são abertos para leigos também, mas antes era somente para padres.

Nossa Arquidiocese tem mais de cem padres e a vocação esteve muito presente pra nós aqui, pois em outras Dioceses há muita carência de padres.

O Seminário sempre procura dar apoio aos movimentos sociais, como o apoio à família, à educação e na própria formação dos futuros padres, que vão levar a palavra de Deus para outras comunidades. os nossos alunos saem para ajudar em outras paróquias, pois precisam entrar em contato com o povo e conhecer a mentalidade desse povo.”

O hoje

“Em 2003, eu sofri uma queda, fraturei o fêmur e passei por uma cirurgia. No ano seguinte, levei outro tombo e fraturei uma costela.

Depois de um ano e meio, passei por uma cirurgia na cabeça e então deixei de lecionar após 46 anos como professor. Já faz seis anos que eu deixei de lecionar e já tem mais de quarenta que eu moro no mesmo quartinho.

Meu trabalho hoje é atender aos alunos e às confissões. Eu fazia a celebração das missas na Catedral, mas tive que deixar também. Atualmente, eu concelebro com os padres aqui no Seminário as missas na Igreja de São José Operário e São Paulo.

Minha rotina hoje é levantar às cinco horas da manhã. Tomo meu café e fico ali no prédio dos teólogos até umas dez horas. Venho para o jardim fazer uma caminhada e tomar um pouco de sol.

Gosto de ler também. Antes, a leitura era mais presente na minha vida, mas hoje ando meio cansado. Sigo o noticiário da TV e não vejo outra programação. Para mim, que sou padre, a TV é de péssima qualidade. não dá pra aproveitar quase nada.

Sou muito feliz na minha vida religiosa. Nunca me arrependi do meu caminho. Nunca tive essa tentação de casamento. Sempre trabalhei com o espírito aberto para o bem do Seminário e sou muito feliz aqui. Estou correspondendo à vocação que Deus me deu, pois sem vocação não se consegue ficar aqui.

Meu lema como padre é um trecho da Sagrada Escritura, escrita pelo apóstolo São Paulo na Primeira Carta aos Coríntios: ‘Eu sou o que sou pela graça de Deus’.

Fonte:  http://memoriadopovo.com.br

Arquidiocese celebra Domingo de Ramos

As comunidades da Arquidiocese de Pouso Alegre celebraram neste Domingo, dia 24, o Domingo de Ramos – A celebração desse dia lembrou a entrada de Jesus em Jerusalém, aonde vai para completar sua missão, que culminará com a morte na cruz. Os evangelhos relatam que muitas pessoas homenagearam a Jesus, estendendo mantos pelo chão e aclamando-o com ramos de árvores. Por isso hoje os fiéis carregam ramos, recordando o acontecimento. Imitando o gesto do povo em Jerusalém, querem exprimir que Jesus é o único mestre e Senhor.
Confira como foi a celebração em nossa Arquidiocese:


 

Fonte:
Blog O Paraíso de José http://oparaisodejose.blogspot.com.br/
Pascom de Fátima – PA, Silvianópolis, Cambuí e Paraisópolis
WebTV Católicos PA